Últimas notícias

Cigano derrota búlgaro e pede trilogia com Miocic


Foi a quarta vitória nas últimas sete lutas de Cigano, que sustenta cartel irregular desde que perdeu o título da categoria, em dezembro de 2012.
Foto: Reprodução


Junior dos Santos, o Cigano, derrotou Blagoy Ivanov por decisão unânime dos juízes na madrugada deste domingo (horário de Brasília), no combate principal do UFC Fight Night 133, realizado na cidade de Boise, nos Estados Unidos. Todos os três jurados entenderam que o brasileiro peso pesado (divisão até 120,2 Kg) venceu os cinco rounds disputados, portanto a pontuação oficial foi de triplo 50 a 45.
Depois da luta, o brasileiro pediu por um confronto contra um conhecido rival. "Não sei o que virá pela frente, mas outro combate contra (Stipe) Miocic seria bem-vindo", afirmou Cigano em entrevista ainda dentro do octógono. Ambos os ex-campeões do UFC se enfrentaram duas vezes, com um triunfo para cada lado.
Foi a quarta vitória nas últimas sete lutas de Cigano, que sustenta cartel irregular desde que perdeu o título da categoria, em dezembro de 2012. Ao todo, o brasileiro de 34 anos venceu 19 vezes e perdeu cinco. O triunfo também marcou o retorno do ex-campeão ao octógono após 14 meses sem competir, período em que ele ficou afastado em parte por causa de punição por uso de um diurético proibido. 
Após nove meses de investigação, a Agência Antidoping do Estados Unidos (Usada) absolveu o lutador em abril, porque considerou que um suplemento do lutador foi alvo de contaminação cruzada. Um duelo entre Cigano e o camaronês Francis Ngannou, que seria realizado em setembro de 2017, chegou a ser desmarcado por causa da suspensão.
A luta
Criticado por recuar excessivamente e se deixar encurralar contra a grade, Cigano iniciou o combate com uma postura mais ativa e impôs pressão a Ivanov nos primeiros assaltos. O lutador búlgaro optou por utilizar pouco as especialidade dele em luta agarrada, na modalidade de combate russa sambo, e facilitou para o brasileiro, conhecido por gostar de manter os confrontos em pé para boxear.
Cigano minou a resistência de Ivanov com cominações de socos que variavam as alturas entre o corpo e a cabeça do rival, em especial com sequências de jab e direto. O brasileiro também conectou bons chutes frontais e até um giratório que explodiu na guarda do oponente. 
Experiente, apesar de ser um estreante no UFC, Ivanov chegou a conectar bons socos no ex-campeão ao longo da luta, mas o ritmo do búlgaro de 31 anos caiu round a round e facilitou para Cigano controlar o combate. Ao soar o gongo final, o anúncio da vitória do brasileiro foi apenas uma formalidade.
Entre os demais brasileiros do evento, uma vitória e uma derrota Pela divisão feminina dos moscas (até 56,6 Kg), Jennifer Maia perdeu para a norte-americana Liz Carmouche por decisão unânime dos juízes (30 a 27, 30 a 27 e 29 a 28). Já Raoni Barcelos nocauteou o norte-americano Kurt Holobaugh no terceiro round e de quebra levou o bônus de US$ 50 mil (cerca de R$ 192 mil) pela melhor luta da noite.

Nenhum comentário