Últimas notícias

Médico é procurado após morte durante cirurgia em apartamento

Conhecido como "Doutor Bumbum", Denis César Barros acumula passagens pela polícia; sua última paciente foi Lilian Calixto, 46 anos, que morreu após operação.

Foto: Reprodução/Facebook/edição bahia.ba
Foto: Reprodução/Facebook/edição bahia.ba

Responsável pela morte de uma paciente no último domingo (15), o médico Denis César Barros Furtado, 45 anos, conhecido como  “Doutor Bumbum” nas redes sociais, está sendo procurado pela Polícia Civil do Distrito Federal.
Denis trabalhou no DF por alguns meses, onde atuou em um consultório particular, no Lago Sul, e acumula mais de meio milhão de seguidores em perfis no Facebook, no Instagram e até no YouTube. Nas plataformas online, ele falava sobre os procedimentos estéticos, oferecia seus serviços e captava pacientes.
Sua última, a bancária Lilian Calixto, 46 anos, morreu por complicações cirúrgicas, após ser submetida a um procedimento estético no apartamento que o médico mantinha no Rio de Janeiro.
No último sábado (14), a bancária saiu de Cuiabá (MT), onde morava, para o Rio de Janeiro, a fim de realizar um procedimento nos glúteos. Após a cirurgia, apresentou complicações e desenvolveu infecções, que acabaram obrigando a paciente a ser transferida para um hospital particular na capital flumiense, em estado grave. No dia seguinte, Lilian faleceu. Familiares estranham o local do procedimento, haja vista que Lilian havia informado sobre a cirurgia em consultório.
Os investigadores conseguiram prender a namorada de Denis, identificada como Renata Fernandes, que trabalhava como secretária do médico. O “Doutor Bumbum” estava no local na hora da batida policial, mas conseguiu fugir com a mãe ao perceber a movimentação dos agentes minutos antes da abordagem.
 Com prisão temporária de 30 dias decretada, o médico Denis Barros Furtado já é considerado foragido da Justiça do Rio.

Nenhum comentário